Vídeos
Fotos
Áudios

O que é Jubileu? O que se comemora?

No próximo dia dezenove de maio, nossa paróquia adentra um ano de muita alegria: a Paróquia São Domingos iniciará o grande ano jubilar de sua criação. Cinquenta anos de presença de Deus, por meio de sua Igreja, no meio do povo! O Jubileu de ouro da paróquia São Domingos de Gusmão!

 

E o que é Jubileu? Porque se comemora um ano desses?

JUBILEU para o mundo cristão não significa apenas compor cinquenta anos de existência, mas também relembra outros aspectos relatados na Bíblia como instrução ou mandamento de Deus para seu povo. Uma contagem do tempo que ao se completar trazia novidade de vida e libertação (Lv 25).A palavra jubileu, vem do hebraico “jobel” e era um preceito da lei mosaica (de Moisés) que determinava sua realização a cada cinquenta anos e que vinha depois de sete anos sabáticos. Por sua vez, o ano sabático, conhecido como shemilá (libertação) descrito no livro sagrado do povo hebreu, era o período de descanso da terra e não se podia cultivar a agricultura. Eram seis anos de

cultivo da terra e o sétimo dedicado ao descanso e recuperação, da mesma maneira que semanalmente após seis dias de trabalho, deveria o homem descansar no sétimo dia, conforme a lei mosaica.

Após sete anos sabáticos, ou quarenta e nove anos corridos, o quinquagésimo ano era anunciado ao som de trombeta; um ano de grande júbilo, um ano de muita alegria. A terra, como no simples ano sabático, devia ficar sem cultura. Neste ano todos os escravos estavam em condições de obter a liberdade, as terras dos pais que haviam sido vendidas ou perdidas em dívidas durante esses cinquenta anos precedentes voltariam para os vendedores. Era um ano tão importante que o povo comemorava-o com solenidades marcantes. Era considerado um ano de resgate.

Júbilo que é alegria. Todo propósito, o fim moral e espiritual desses dias, era unir o povo em laços de fraternidade. Todos eram libertos da escravidão pela mão forte do Senhor, com o desprendimento de muito poder do céu. Sim, todos pertenciam ao seu grande libertador, o Senhor Deus.

O ano do Jubileu levava também em conta duas grandes premissas da ótica divina; primeiro, o reconhecimento por parte de todo o povo de que as desigualdades não provêm de Deus, mas sim do pecado, principalmente, a usura, o poder temporal e o egoísmo; segundo, para reconhecerem ainda que uma vez contritos por esses pecados podiam receber o perdão, concedido por Deus que a todos ama. O Jubileu lembrava libertação e como tal, sua mensagem já trazia na simbologia a tipificação da chegada do reino de Deus por Cristo Jesus, o libertador.

Um tempo de pausa e de alegria que mostra a grande razão de haver bondade e generosidade entre as pessoas: “Porque a terra é minha.. “ (Lv 25,23)

Trazendo o júbilo, a alegria, o tempo de celebrar, tempo de festa na alegria do Senhor, vamos em comunidade viver autenticamente este ano de jubileu, gratidão e crescimento em nosso meio. Vamos preparar a vida, o coração e a própria comunidade em um grande e frutuoso ano em ação de graças pela grande oportunidade que o Senhor nos oportuniza experimentar: sua bondade e generosidade entre nós. Somos todos de Deus, nossa pequena porção de povo escolhido no meio da Tijuca, sob a proteção e intercessão de São Domingos de Gusmão!

 

Fale Conosco

Rua José Higino, 120

Bairro Tijuca
Rio de Janeiro, RJ 20520-200

 

  • Facebook Social Icon

CURTA NOSSA PÁGINA!

© 2016 por Paróquia São Domingos de Gusmão - TIjuca (Pastoral da Comunicação - PASCOM SDG)