A Bíblia e a esperança

O mês de setembro tradicionalmente é dedicado ao estudo e ao aprofundamento da Sagrada Escritura. Enquanto elaborava este Editorial, me veio à mente a Bíblia como um livro de esperança. O Salmista diz: “Vossa Palavra é uma luz para meus passos, é uma lâmpada luzente em meu caminho” (Sal 118). O Autor Sagrado dá seu testemunho de que a Palavra de Deus orientou sua vida. Ao lado do seu testemunho, outros de tantos homens e mulheres que na leitura e na intimidade da Palavra encontraram o sentido da sua existência e, por conseguinte se tornaram arautos da esperança.


A Palavra de Deus acompanha cada passo daquele que crê e revigora na esperança a quem se sente fraco e desanimado devido às crises e dificuldades que a instabilidade do mundo oferece. O Crente, aquele que teme a Deus e segue seus caminhos, encontra na Bíblia uma mensagem e um ensinamento que não passa e que leva até a Vida Eterna. O fundamento da esperança bíblica está em Deus e na sua fidelidade às suas promessas formuladas e cumpridas ao longo da História da Salvação. No Cântico do Magnificat, Maria dá testemunho dessa realidade. Deus cumpriu suas promessas ontem, hoje e sempre, por isso o cristão não desanima e nem deve se desviar de sua missão de fazer o bem sempre e por toda parte. A esse propósito o Salmista confessa: “Lembrai-vos da promessa ao vosso servo, pela qual me cumulastes de esperança! O que me anima na aflição é a certeza: vossa palavra me dá vida, ó Senhor.” ( Sal. 118, 49-50).


A humanidade atravessa um momento dificílimo. A pandemia continua ainda ceifando vidas e causando sofrimento e dor. A proliferação do vírus trouxe quedas desastrosas na economia e no mundo do trabalho. Paira na sociedade uma atmosfera de tensão, insegurança e medo. Neste contexto, a Palavra de Deus se apresenta a nós como manancial de confiança e esperança. “No mundo tereis tribulações; mas tende confiança: Eu já venci o mundo”. (Jo 16,33).


A nossa Igreja recomenda para esse mês de Setembro a leitura e o aprofundamento da Carta aos Gálatas. Leiamos e meditemos os ensinamentos dessa Carta e veremos o quanto Deus nos ama em Jesus Cristo, única razão da nossa esperança.


Boa leitura!


Padre Paulo


#psdgtijuca #editorial


6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo