O que são jejum e penitência

É a época sagrada da Quaresma e devemos lembrar de que as três disciplinas da Quaresma são a oração, o jejum e a esmola. E por que o jejum é importante? É necessário? Conectada ao jejum está a prática da abstinência e da penitência também. Para começar, vamos observar algumas definições básicas.


Hoje em dia, as pessoas falam sobre o jejum de maneiras diferentes, geralmente com o objetivo de melhorar a saúde física. Podemos pensar em jejuns de suco, jejum de doces ou jejum de carboidratos. Espiritualmente falando, o jejum tem um significado diferente. O que significa jejuar em termos de Quaresma? Jejuar é abster-se de comida. Santo Tomás de Aquino observa que o jejum consiste em fazer apenas uma refeição por dia.


Também podemos fazer uma distinção entre jejum e abstinência em referência ao preceito quaresmal da Igreja para observar os dias de jejum e abstinência. Quando a abstinência é usada em referência à Quaresma, estamos falando sobre regular a qualidade da comida que é ingerida. Por exemplo, na quarta-feira de cinzas, sexta-feira da Paixão do Senhor e todas as outras sextas-feiras durante a Quaresma, os católicos de rito latino são obrigados a se abster de comer carne. Na quarta-feira de cinzas e na sexta-feira da paixão do Senhor, os católicos tanto jejuam quanto se abstêm de comer carne.


Nos conceitos de antecipação e preparação para o Senhor Jesus, encontramos uma conexão com a prática de jejum e abstinência durante a Quaresma. A Quaresma é um tempo de penitência e expiação pelo pecado em preparação para a celebração da ressurreição do Senhor. O jejum e a abstinência são parte integrante dessa preparação por várias razões, como construir virtude, autodomínio e ajudar a evitar tendências pecaminosas que podem levar à morte espiritual no caso de pecado mortal.


A prática do jejum durante a Quaresma encontra sua gênese na jornada de nosso Senhor para o deserto, onde ele jejuou e orou por quarenta dias e noites em preparação para iniciar seu ministério público:


“Então foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo. E, tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, depois teve fome;” Mateus 4:1,2



Naquele tempo, Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do rio Jordão. O Espírito conduziu-o para o deserto, onde esteve durante quarenta dias e foi tentado pelo Diabo. Nesses dias, não comeu nada e quando chegou ao fim teve fome. O Diabo disse-lhe então: "Se tu és o Filho de Deus, diz a esta pedra que se transforme em pão.”

Lucas, 4:1-3

Os quarenta dias da Quaresma são uma imitação do tempo de Cristo no deserto. Durante este tempo, o cristão caminha para o deserto com Cristo e jejua para ter forças para evitar a tentação com a ajuda da graça de Deus. A Quaresma é também um período de penitência em que nos esforçamos para expiar nossos pecados e purificar nossas vidas em preparação para a celebração da gloriosa ressurreição de Cristo do túmulo no Domingo de Páscoa.


Nesse sentido, o ato da penitência nos direciona à realização de uma mortificação, nos colocando de maneira humilde frente a grandiosidade de Deus, podendo, assim, abandonarmos o pecado e voltar-nos para a face do Senhor. Porém, não devemos encarar a penitência como castigo, mas sim como um caminho que eleva nossa alma à purificação. No entanto, a escolha do ato penitencial deve emergir do íntimo e verdadeiro desejo de obter uma aproximação com Deus e Sua misericórdia, pois a penitência que leva somente ao sofrimento, ao sofrer externo unicamente, não alcança o objetivo de expiação dos pecados e da união com o Divino.


O que fica claro em tudo isso é que a tradição de jejuar para unir-se a Cristo, fazer penitência em expiação pelos pecados e preparar-se para a celebração da ressurreição é parte integrante da vida cristã. A Quaresma, em particular, é aquele momento em que nos engajamos nessas práticas penitenciais para o benefício espiritual de toda a Igreja.



Texto elaborado baseado nas leituras de publicações da Arquidiocese do Rio, Canção Nova, endereços enciclopédicos e sites do Vaticano, além de reflexão pessoal.

35 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo