Processo sinodal - fase continental

Continuando a série de posts sobre o Sínodo sobre a Sinodalidade, hoje falaremos sobre a fase que virá após a fase diocesana.


Quando terminar a fase diocesana com uma Reunião Diocesana Pré-Sinodal e uma síntese diocesana, as Conferências Episcopais e os Sínodos das Igrejas Orientais reunirão os contributos e feedback que receberam das dioceses e eparquias a fim de elaborarem sínteses que captem adequadamente as contribuições dos participantes a nível local. As Conferências Episcopais e os Sínodos das Igrejas Orientais são chamados a discernir e elaborar esta síntese mais ampla através de uma Reunião Pré-Sinodal da sua responsabilidade.


Estas sínteses servirão então de base para a primeira edição do Instrumentum Laboris, que será publicado pela Secretaria Geral do Sínodo dos Bispos.


Este Instrumentum Laboris inicial será o “documento de trabalho” para as sete reuniões continentais: África (SECAM), Oceânia (FCBCO), Ásia (FABC), Médio Oriente (CPCO), América Latina (CELAM), Europa (CCEE) e América do Norte (USCCB e CCCB).


Estas sete reuniões internacionais produzirão, por sua vez, sete Documentos Finais que servirão de base para o segundo Instrumentum Laboris que será utilizado na Assembleia do Sínodo dos Bispos em outubro de 2023.


Fonte: Vademecum para o Sínodo sobre a Sinodalidade

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo