São Domingos e a solidariedade


No dia 8 de agosto se celebrara a festa de S. Domingos de Gusmão, que este ano cairá no domingo. Para nós, que temos o privilégio de tê-lo como Padroeiro e intercessor, motivo de alegria e louvor. Temos certeza que ele roga continuamente a Deus por nós para que sejamos missionários e testemunhas do Reino. Celebrar a festa de um Santo significa exaltar as virtudes de Cristo que se tornaram visíveis nos gestos e palavras dele.


O tema escolhido para a reflexão durante o Tríduo de preparação para a festa será: São Domingos e a Solidariedade. O tema está em consonância com a vida desse Homem de Deus e Arauto do Evangelho de Cristo e com o 13º Plano de Pastoral de Conjunto de nossa Arquidiocese. Quem conhece a vida de Domingos sabe que ela foi um Sim a Deus, à Igreja e aos irmãos. A missão de S. Domingos precisa continuar através de cada um de nós, por isso durante esse mês lançamos um convite e ao mesmo tempo um apelo: Dê um presente a S. Domingos, torne-se membro de uma Pastoral!


No tempo em que Domingos viveu, a Igreja na França estava passando por uma grave crise de fé ocasionada pela difusão de erros e heresias que levavam muitos a se afastarem dos ensinamentos de Cristo e da Igreja. Domingos sentiu compaixão da situação em que esses fiéis se encontravam e se colocou à disposição do Papa da época para esclarecer as mentes confusas com a luz do Evangelho. De fato, ele foi enviado em missão para o Sul da França. Neste contexto, a solidariedade para Domingos significava resgatar os irmãos para Cristo, propondo-lhes o autêntico Evangelho, fonte da verdadeira paz e felicidade.


S. Domingos tinha a firme convicção que o anúncio da fé constitui o melhor presente que deve ser oferecido para alguém, por isso não poupou esforços para que a Palavra de Deus fosse pregada e chegasse a todas as pessoas, independente da raça, cultura ou condição social.


Nos nossos dias atravessamos tempos também difíceis. A Igreja é muito combatida porque defende e promove a vida e a família. Lembremo-nos do exemplo de São Domingos que assumiu e se comprometeu com a Causa de Cristo e da Igreja num tempo bastante desafiador. A Fé é um dom que recebemos de Deus. Não convém guarda-la só para si. Fazem parte da identidade cristã o testemunho e o anúncio. Que Nossa Senhora da Glória interceda por nós para que, como São Domingos, nós vejamos em cada irmão o rosto do Cristo e façamos da nossa vida um contínuo gesto de amor. Permanece viva e atual a mensagem de Domingos: A melhor terapia é fazer o bem ao próximo.


Qual o presente que você oferecerá a S. Domingos de Gusmão?

20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo